Mensagem de 1 Maio do Presidente do STIF aos Associados

MENSAGEM

 

Comemora-se mais um aniversário do Dia Internacional dos Trabalhadores – 1º de Maio, uma data histórica, que surgiu a partir Chicago, numa manifestação de trabalhadores e na sequência uma greve geral em todos os Estados Unidos, em 1886. Essa manifestação mereceu uma forte repressão policial, tendo terminado num trágico acontecimento que levou a morte de alguns trabalhadores que reclamavam a redução da jornada diária de trabalho que era de 13 horas para 8 horas de trabalho, melhores salários, descanso semanal, férias e melhores condições de trabalho.

Três anos mais tarde, em 1891, o Congresso Operário Internacional convocou, em França, uma manifestação anual, em homenagem às lutas sindicais de Chicago, mais tarde a OIT, consagrou esta data como dia Internacional dos Trabalhadores, passando a ser até esta, comemorada em todo o mundo.

Até 1886, os trabalhadores apenas trabalhavam e como um escravo sem reclamar absolutamente nada.

Hoje, passado mais de um século sobre essa data, perante a mais brutal crise económica e financeira, vivemos o retorno ao passado. As recentes medidas de alteração do Código laboral em Cabo Verde, é um exemplo deste retorno.

O aumento salarial, já é algo considerado fora de questão, para muitas empresas nacionais.

A nível mundial, milhões de trabalhadores que perderam o seu emprego, sem esperanças de retornar ao emprego e com eles as suas famílias a engrossarem a bolsa da pobreza.

A agravar a situação, o recente fenómeno chamado teletrabalho, ameaça aumentar o desemprego, um pouco por todo o lado e o sector financeiro é a área onde este sistema está-se desenvolvendo.

Segundo a OIT, estima-se que os desempregados continuam a aumentar, em todo o mundo, e não se vislumbra a sua normalização ainda.

Em Cabo Verde, comemoramos esta data, com a entrada de um novo Governo, que promete mudanças e vamos esperar para ver o alcance dessas prometidas mudanças. Esperemos que não venha a agravar mais ainda a vida dos trabalhadores Cabo-verdianos.

O STIF continua firme na defesa dos seus associados e dos trabalhadores do sector financeiro em geral e empenhado na luta pela manutenção conquistas alcançadas e no resgate dos direitos retirados do actual código laboral e procurará introduzir, acordos colectivos de trabalho, visando melhorar as condições vida dos trabalhadores.

O ano de 2016, caminha para a metade e por ser um ano essencialmente de eleições, pois faltam ainda mais duas eleições, autárquicas e presidências, tudo indica que será um ano de muito poucas realizações e que a economia pouco nada irá alterar-se em relação ao ano anterior e desde logo um ano também difícil para os trabalhadores.

Contudo, com vista a reposição do poder de compra dos trabalhadores do sector financeiro, o STIF, já iniciou as negociações salariais, pelo que conta com o pede o apoio firme de todos dos trabalhadores em geral, nessa luta.

Desejo a todos os trabalhadores Cabo-verdianos, em especial aos sócios do STIF, um dia feliz, de paz e de reflexão.

Que este 1º de Maio, sirva a todos os trabalhadores para uma maior tomada de consciência do mundo que vivemos e que os seus direitos estão sendo usurpados e que se coloquem na vanguarda dos aos seus legítimos representantes e assumam as suas responsabilidades na defesa dos seus direitos.

Viva 1º de Maio!

Viva os Trabalhadores das Instituições Financeiras!

Viva os Trabalhadores de Cabo Verde!

Aníbal dos Reis Borges

O Presidente do STIF

Leave a Comment